sábado, 19 de novembro de 2016

Mala cheia de saudades



Daqui a pouco vou arrumar a mala.
Embora ame viajar, nunca gostei desta tarefa. Me falta paciência para escolher as peças de roupas.
Ultimamente então tem sido pior.
Falta o Teozinho para invadir a mala e torcer para eu não perceber e levá-lo comigo.


domingo, 6 de novembro de 2016

Uma semana e um dia de saudades

Oito dias de saudades.
A vida segue mesmo, como dizem.
Segue com lembranças e gratidão. Muita gratidão.
Aprendi muito contigo, filhote.
E estes aprendizados seguirão comigo por toda a vida.


sábado, 29 de outubro de 2016

Hoje a casa acordou cheia

Hoje a casa acordou cheia
Dos meus miados matutinos
Dos meus amassa-pãozinhos
Dos meus "mumm ha" para o meu irmão canino
Dos meus ouvidos cúmplices
Das minhas recepções calorosas à porta
Das minhas marcas na poltrona Berger
Do meu "gato louco" noturno
Dos meus olhares atentos
Dos meus dentinhos para fora quando durmo
Das minhas lambidas pós sachês
Da minha companhia para os cochilos
Da minha mania de pegar o lugar do papi
Dos meus pedidos para beber água na torneira
Do meu ronronar feliz
Da minha paixão por malas e caixas
Do meu jeito gente boa
Da minha garra para viver
Porque mesmo que eu tenho partido nas asas de um colibri
As lembranças que tivemos nunca deixarão vazios a nossa casa e nem os nossos corações
Que sorte este nosso encontro
Que mágica é essa nossa vida
Que nos deixa eternamente vivos uns nos outros


Teodoro
12/10/07 - 29/10/16
9 anos e 17 dias intensamente bem vividos 

















sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Por quem os sinos dobram

Todos os dias, religiosamente às 18h, ouço os sinos da Igreja São Judas Tadeu, seguida da Ave Maria. Gosto do som do dobrar dos sinos. Me faz pensar no dia que está se encerrando e também no que se iniciará; na vida e na morte.

Daqui a pouco ouvirei os sinos e será ainda mais especial. Hoje é dia d'Ele, do Santo das causas impossíveis. A igreja está lotada de devotos, com seus agradecimentos e pedidos, não necessariamente nesta ordem. Até a minha mami estava lá, agradecendo e pedindo.

Hoje é ainda mais especial porque ontem tive uma recaída. Desde então ando reflexivo; estava tão bem, como a vida é um sopro. E agora penso muito mais no dia que foi do que no que virá. Não sei se ouvirei os sinos amanhã, mas sei que, se for por mim que eles vão dobrar, onde quer que eu esteja me sentirei amado e com a certeza de que tive uma vida bem vivida.


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Descobrindo o sentido literal da expressão sangue bom



Neste domingo eu passei por uma transfusão de sangue. A combinação linfoma e FELV não tem sido muito agradável e há umas duas semanas eu não andava nada bem. Não comia e tampouco bebia, estava com diarréia e sem energia para nada. Mami e papi estavam tentando de tudo para me animar. Até o atum, meu prato preferido, não estava fazendo mais efeito. A sugestão da veterinária, além dos remédios extras (sim, mais do que eu já tomo),  era uma transfusão de sangue, pois estava anêmico.  

Logo nas primeiras horas da manhã, mami recebeu um telefonema da clínica avisando que haviam encontrado um doador para mim. Ou melhor, doadora. O nome dela era Betina. Nunca a vi, mas ela foi "sangue bom" em ter doado o seu líquido precioso, que me deu um ânimo de onde achava que não teria mais. Desde então, não só tenho meu apetite de volta, como também estou com esperanças renovadas de que posso passar por mais essa. E, claro, imensa gratidão por essa gatinha.

A nossa casa está uma alegria que dá gosto. Até meu irmão canino está super feliz com minha recuperação. Mami leu que nem sempre este efeito da transfusão dura muito... Mas um dia de cada vez. Esse amor que sinto é o meu melhor remédio. 

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

9 anos and still thriving



Andava sumido do blog - já faz tempo que postava apenas algumas poucas fotos ou frases. Mas achei que a data de hoje seria perfeita para a minha volta. Hoje completo nove anos de vida, sendo a quase totalidade deles com a minha mami. São tantos anos juntos que muita coisa já está incorporada à nossa rotina de um modo tão natural, como miar para entrar no quarto pela manhã, recebê-la na porta, amassar pãozinho, pedir para beber água da pia, deitar no colo dela enquanto ela estuda...  Depois que o papai surgiu nas nossas vidas, com o meu "irmão" canino, tive que aprender a dividir a mamãe com estes novos elementos. Mas logo aprendi a amá-los e a deixar ser amado por eles.

Ultimamente, no entanto, outros hábitos foram adquiridos: tomar remédio duas vezes ao dia, visitar a vet frequentemente, fazer ultrassonografia... Aff.. Não sei se foi por conta da Felv, ou da idade, fui diagnosticado com um linfoma intestinal em março, que não é das melhores companhias. Sigo a vida enfrentando a doença, tentando não me abater. Mas a energia já não é a mesma, a paciência para tomar remédio tampouco. Segundo o diagnóstico de uma antiga vet, era para eu ter virado estrelinha no final de março, então o fato de eu estar completando 9 anos em outubro é um sinal de que sou um guerreiro. E um sortudo por ter uma família que cuida de mim com tanto carinho - e ainda um tanto de amigos que querem o meu bem no dia do meu aniversário e em todos os outros dias. Que Nossa Senhora Aparecida e São Francisco de Assis continuem protegendo a todos nós. 

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Feriado mode on


Ah, esses caninos são tão dados... Eu, "serumaninho", preservo minha elegância

sábado, 14 de maio de 2016

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Koneko Cat Café

Abriu em NYC um novo bar no estilo daqueles japoneses em que você pode acariciar os bichanos enquanto toma uma cerveja... Os gatinhos que estão no local também podem ser adotados. 





quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Esses bichos de NY...

Depois do PizzaRat, ratinho flagrado arrastando sua pizza no metrô de NY, agora tem o Milkshake Squirrel, esquilo que consegue pegar com muita perspicácia um milkshake de uma lata de lixo..... Depois dizem que eu sou vira-lata...




quinta-feira, 3 de setembro de 2015

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Teo em NY?

Mami foi passar uma temporada em NY, para estudar, e quase fui na mala... Não fui porque tem uma linda moça tomando conta de mim... <3

Mas na casa que mami está temporariamente tem a Nina, irmã gêmea minha...  Assim ela tenta matar as saudades de mim... Tenta. Matar mesmo é impossível. 


quinta-feira, 2 de julho de 2015

Ser gato é...



Ter atitude!

terça-feira, 9 de junho de 2015

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Eu acho que sou um gatinho....

Esse cachorrinho que deve ganhar o título de menor do mundo, pensa que é um gato. Tudo porque era muito pequeno e sua dona ficou com medo de ele ser massacrado pelos outros cães da casa e o criou junto com um gato - daí ele brinca com os brinquedos do gato, come ração dele e age como um.





Isso me lembra uma TED Talk de uma escritora africana sobre o perigo de uma história única. Quando a gente só tem acesso a um lado da história, a gente acaba podendo não ter acesso à verdade. O que pode interessar os que estão no poder... Portanto, é fundamental ter empatia e pensamento crítico, para se ouvir todos os lados da história antes de ter juízo de valor. Isso pode
evitar muitos mal-entendidos...  Segue o link do TED: http://www.ted.com/talks/chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story?language=pt-br  

quinta-feira, 30 de abril de 2015

AjudaNepal

Uma pequena ajuda pode fazer a diferença na vida dos que estão precisando de nós no Nepal.

Se você pode ajudar, colabore!




terça-feira, 28 de abril de 2015

Vamos ajudar o Nepal!


Vamos ajudar o Nepal - seja por meio de orações, dinheiro, informações. 

Mamãe está colaborando com esse grupo, criado por um amigo dela que ajudou bastante na tragédia das chuvas em Nova Friburgo em 2011. Em momentos de crise, informação é fundamental! 

O grupo e o site listam maneiras de ajudar instituições sérias e comprometidas. Também ajuda a fazer a encontrar brasileiros que ainda estão desaparecidos - há membros do grupo em Nepal. 

quarta-feira, 25 de março de 2015

Meta


Mami quer que um dia eu e o irmão felino fiquemos assim. Veja só... 




Ela leu uma matéria no Catraca Livre (https://catracalivre.com.br/geral/mundo-animal/indicacao/gatos-e-cachorros-podem-ser-amigos-sim/#) e ficou inspirada. 

Mas vocês acham mesmo que eu vou dar mole e abrir espaço assim? 

Olha como estamos para vocês sentirem o nível de otimismo da minha querida mãe.




quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Em busca de lamivudina

Quem acompanha meu blog sabe que tenho leucemina felina, mas que estou super bem há anos - graças ao remédio lamivudina que tomo diariamente, aos cuidados da minha vet Mônica e ao carinho de papi e mami. 

Precisarei comprar em breve uma nova caixa da medicação, porém agora ela não é vendida com receita veterinária. Alguém tem conseguido comprar no Rio de Janeiro? Se sim, como estão fazendo?


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Estágio 2

Mami me considera ousado. Na verdade, ela disse abusado e ouvi até um "malucat". Mas preferi ignorar esses adjetivos. O fato é que tenho tentado me aproximar do meu irmão canino. Não gosto de deixar papi e mami a sós com ele, que considero um tanto ... bem, como vou dizer, sem grandes qualidades. Ciúme? Eu? Nem um pouco.

Acontece que tenho uma flexibilidade de dar inveja a praticante de ioga e passo fácil pela grade que esses humanos acharam que me barraria... E minha estratégia foi aparecer bem devagar, para ser visto na medida certa... E se der mole, eu mostro as garras, para deixar claro quem manda na casa. Mami quase enlouquece quando faço isso... Ela acha que o grandão me pega.... 

Mas a minha tática é essa: aproximação aos poucos. E deu mole, eu ataco. 


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Estágio 1

Estou me esforçando. Difícil conviver com um ser tão inferior quanto um... cachorro.  Indisciplinado, barulhento, desastrado... Mas já entendi que ele é meu irmão. E família é isso. Compreensão. Companheirismo. Carinho. Bem, quase isso... Ainda estamos fisicamente separados. Vou dando notícias. 

domingo, 23 de novembro de 2014

Etiquetas para Natal. Corre lá na loja!





O Natal está chegando e, com ele, a nossa vontade de presentear quem a gente gosta.

Que tal caprichar no embrulho? Espalhe simpáticos gatinhos (ilustração exclusiva) e dê um toque especial aos seus presentes.

Visite nossa loja na Tanlup: www.otaodoteo.tanlup.com

Estressado?



Boa segunda!

domingo, 2 de novembro de 2014

Mais privacidade, por favor...

Em breve me mudarei para uma casa nova, quando a obra acabar.

Minha mãe pensou em colocar uma caixa de areia coberta... Já leu várias matérias, pois tem umas que são muito pequenas...

O que vocês acham? Tem indicações?

Essa da foto eu curti!



E sobre caixa de areia, tem muito o que se ler... Tem até aqueles gatos que fazem na privad, já viram?
Acho humano, demasiado humano.

E olha que engenhoca esquisita que inventaram nos States? Ô povo criativo.