sábado, 2 de maio de 2009

Doente e carente


Quando mami me adotou, eu era um gatinho gripado e carente. Espirrava toda hora - sujando tudo. E não desgrudava dela - era o perfeito chicletinho. Esta semana, quem estava assim era ela. Gripada, com febre e precisando de carinho. Foi a minha vez de retribuir, pois, pelo que sei, mami raramente fica doente. Aproveitei para ficar do lado dela, para o que ela precisar. E ela já melhorou muito com o meu carinho - mas espero que melhore ainda mais. No que depender de mim, estou atento e faço o que for preciso! Porque são nessas horas, em que as coisas não vão bem, que a gente percebe quem realmente nos ama. 

7 comentários:

  1. Muito bem, Teo. Ajude sua mamãe a ficar boa. Você é um gatinho nota 10, viu? Continue assim!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Teo!! Amor é assim mesmo: amor com amor se paga! E vocês, gatuchos, estão sempre prontos a espalhar muito carinho por onde estão! Sorte dos humanos que tem a felicidade de morar em um coração felino!!

    Beijocas pra você e sua mamis!

    ResponderExcluir
  3. Amor com amor se paga, não é?? Lindo, chorei! Beijocas!

    ResponderExcluir
  4. Teo,
    que coisa mais linda vc disse...realmente a gente percebe nesses momentos quem realmente sabe definir a palavra amor...e vc é uma dessas criaturinhas.
    Espero que sua mamis melhore logo, viu?

    ResponderExcluir
  5. teo, vcs bichinhos sempre sabem enxergar quando nós estamos precisando de carinho. será que vcs podem ensinar a gente a ser assim tb?

    ResponderExcluir
  6. Teo, tu és um gatinho lindo por dentro e por fora! Tua mamis é uma felizarda em ter um fofinho como tu. Ela vai melhorar rapidinho com o teu carinho. Bjs

    ResponderExcluir

Curtiu?